Cadastro Biométrico pode ser feito na Secretaria de Desenvolvimento Social de Elias Fausto

Uma grande novidade para Elias Fausto e Cardeal está na sede da A secretaria de Desenvolvimento Social. Uma parceria com o cartório eleitoral da cidade de Monte Mor, possibilitou  a vinda de dois equipamentos para o cadastro biométrico de toda a população da cidade.

Essa foi uma conquista do prefeito Maurício Baroni e do vereador Donizete Braz (Zetão) para toda a comunidade. O cadastro da Biometria pode ser feito na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social de Elias Fausto por meio de agendamento no site do TRE.

O cadastro teve início no dia 13 de maio e vai até o dia 19 de dezembro de 2019. No primeiro dia de cadastro, Baroni fez o seu registro biométrico acompanhado do presidente da câmara Erivaldo Ferreira de Lima (Deda) e do vereador Donizete Braz.

O eleitor que não comparecer terá o título cancelado automaticamente pela justiça eleitoral. Sem o título o eleitor ficará impedido de votar, de realizar empréstimos em bancos oficias, de realizar inscrições em concursos públicos, de emitir passaporte e CPF, entre outras restrições.

Responsáveis por pessoas acamadas deverão comparecer ao cartório eleitoral com os documentos necessários para regularizar a situação e não afetar os direitos do cidadão. Para maiores de 70 anos o procedimento deve ser feito o caso queiram votar.

Documentos necessários para fazer a biometria no local:

  • documento oficial com foto (RG, CNH, carteira profissional, passaporte, carteira de reservista ou certificado de alistamento militar original);
  • comprovante de residência recente (contas de água, telefone, celular, bancárias, etc., deve ter no máximo três meses;
  • título de eleitor e comprovante de votação, caso tenha;

Aqueles que tiveram os dados cadastrais alterados, por entre outros motivos, casamento ou separação, devem levar um documento comprobatório de alteração das informações.

Primeira via do título: homens com idade entre 18 e 45 anos devem levar o comprovante de quitação militar. A CNH (Carteira Nacional de Habilitação) não é válida como documento de identificação para o alistamento eleitoral, por não conter nacionalidade/naturalidade, assim como o modelo antigo de passaporte, por não conter a filiação.

A chegada da biometria na Justiça Eleitoral visa garantir a segurança e a identificação do eleitor por meio da impressão digital, habilitando para o voto após o reconhecimento. Com mais confiabilidade e segurança a identificação garantirá que o eleitor vote apenas uma vez, tornando o sistema de votação eletrônico cada vez mais íntegro.

Mais informações podem ser obtidas através do Central de Atendimento ao Eleitor, no telefone 148. O tribunal destacou que o telefone não pode ser usado para o agendamento da biometria.